A Borboleta Negra nasceu em julho de 2013, ainda como um experimento. Tomando forma quase um ano depois. O nome foi escolhido quase que pelo destino, poucos dias após a ideia do projeto nascer. Inspirado em um livro – já que literatura e encadernação se complementam – que envolve um mistério sobre o simbolo de uma borboleta negra.

Hoje se tornou um pequeno espaço de encadernação artesanal e artística. Voltado à criações especiais e divertidas para escrever, rabiscar e ilustrar. Uma alternativa à encadernação tradicional de gráficas e grandes papelarias. A produção é toda artesanal, e com o passar do tempo se tornou uma paixão que hoje ocupa tempo integral.

E por essa paixão, surgiu uma grande preocupação com o aproveitamento e forma correta do descarte de materiais.

Tenho um profundo respeito pelo principal material utilizado. O papel. Busco aproveitar ao máximo no livros produzidos, e até mesmo em projetos pessoais, as sobras de papel que seriam descartados. Dando prioridade a papéis reciclados e de reflorestamento. Além do cuidado com descarte de ferramentas e insumos. E aos poucos incorporando cada vez mais práticas sustentáveis. Não apenas na empresa, como na vida. Já que nosso estilo de vida reflete aquilo que somos, e, portanto, produzimos.

Esse carinho pelo papel e processos de produção torna a Borboleta Negra, acima de tudo, um espaço para outros amantes da escrita e papelaria artesanal. Para quem compartilha do interesse pela encadernação, quem admira um livro feito à mão, pelos detalhes, cor e textura dos papéis. Sim, também cheiramos um bom livro (todos que aparecem por aqui, inclusive as lagartas que sempre fotografo). Você não está sozinha(o).

Sinta-se em casa. E vamos voar juntos.

 

“Exibia apenas uma inscrição gravada no mármore: um símbolo que parecia representar um inseto, uma borboleta negra com as asas abertas.” – Marina.